Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
Japão 1,86% . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
S&P 500 0,31% . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,94 3,94
EURO 4,42 4,43
IENE 0,04 0,04
LIBRA ES ... 5,12 5,12
PESO (ARG) 0,09 0,09

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Digitalização dos processos de Família da Comarca de POA

A partir desta semana, de acordo com a decisão da Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Denise Oliveira Cezar, processos das cinco Varas de Família do Foro Central de Porto Alegre, distribuídos após o dia 15/06/2015, serão digitalizados e passarão a tramitar em meio eletrônico, no sistema eproc. Os processos distribuídos anteriormente àquela data permanecerão tramitando no formato físico, porque o atual módulo de custas do eproc atende somente aos processos distribuídos sob o regimento da Lei da Taxa Única de Custas. O projeto envolve persos setores do Poder Judiciário e está sendo organizado pela Corregedoria-Geral da Justiça e pela Direção Judiciária, com o apoio da Direção de Logística. A digitalização está sendo realizada pelo Serviço de Formação do Processo Digital do Foro do 4º Distrito e Serviço de Distribuição do Departamento Processual do TJRS. Cada unidade jurisdicional providenciará a intimação dos procuradores informando que o processo será digitalizado e solicitando o cadastro no sistema eproc, e remeterá os autos para a contadoria elaborar a conta de custas, para lançamento de todas as custas e despesas judiciais existentes no processo físico, até aquele momento. Finalizada a digitalização, será expedida intimação eletrônica pelo sistema eproc, informando o novo número de tramitação do processo. Cronograma Conforme o cronograma da Corregedoria, que está supervisionando o serviço, a 8ª Vara de Família será a primeira a digitalizar os processos, seguida da 1ª, 5ª, 4ª e 6ª Varas de Família da Capital. A 1ª Vara de Família do Foro Central receberá os processos físicos das outras unidades e terá cessada a distribuição de processos eletrônicos, até que seja atingida a média de acervo das demais Varas. Os processos eletrônicos da 1ª Vara de Família serão redistribuídos por sorteio para as demais unidades de Família . Um ato será publicado pela Corregedoria-Geral da Justiça, para regulamentar a nova formação. Assim, concluídas todas as etapas de digitalização, a 4ª, 5ª, 6ª e 8ª Vara de Família serão unidades digitais, com 100% dos processos tramitando no formato eletrônico. O cumprimento dos processos dessas unidades digitais será realizado de forma centralizada pela Central de Cumprimento Cartorário da Família e o atendimento das partes e advogados pela Central de Atendimento ao Público , situada no térreo do Foro Central . Segundo o Juiz-Corregedor André Luis de Aguiar Tesheiner, ¿serão as primeiras varas integralmente eletrônicas e com isso, será possível mapear a nova formatação da unidade, no que diz com a organização de tarefas, gerenciamento de pessoal, administração de recursos humanos e de espaço¿. De acordo com a Assessora Especial da CGJ, Sheron Garcia Vivian, a expansão do eproc proporciona novidades que irão alterar a forma de trabalho da Justiça Estadual. As funcionalidades e o método de trabalho do sistema eproc, além de eliminar os chamados "tempos mortos" do processo, consistente em atividades burocráticas como a juntada de petições, expedições de notas de expediente, certificação de prazos, dentre outras atribuições, enfraquece a tradicional pisão entre cartório e gabinete no âmbito do 1º grau de jurisdição. ¿Torna-se necessária uma revisão das práticas tradicionais, especialmente no que diz respeito à distribuição das atividades dentro da unidade judicial, cabendo ao magistrado o respectivo gerenciamento da sua unidade. A Corregedoria-Geral da Justiça está estudando intensamente a respeito do assunto¿. Advogados Os Advogados ainda não habilitados no sistema eproc e que possuem certificado digital, podem realizar o cadastramento diretamente no sistema pelo link: https://eproc1g.tjrs.jus.br/eproc/ Para os Advogados que não possuem certificado digital, deverá ser realizado pré-cadastro no sistema e comparecimento na Central de Atendimento ao Processo Eletrônico , na sala 109 do Foro Central II, para validação. O eproc foi criado e cedido gratuitamente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região .
12/04/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia